Cabeceira de cama: como escolher a peça certa para compor o ambiente

Você tem dado a atenção necessária às cabeceiras de cama nos seus projetos? Elas podem ser o carro chefe que conduzirá a decoração de um quarto para o estilo e a personalidade adequada.

Está na hora de aprender como ser certeiro na escolha dessa peça que, hoje, é cada vez mais valorizada na decoração. Confira o passo a passo que preparamos para você!

1. Defina o tamanho ideal da cabeceira

As dimensões do quarto para o qual você está planejando a cabeceira são os principais fatores a serem considerados ao escolher a peça ideal. Para isso, existem algumas regras simples que podem facilitar a sua decisão, confira abaixo.

Quartos estreitos

Quando o ambiente é estreito é importante se preocupar em não diminuir ainda mais seu espaço e saber aproveitá-lo bem. Ao posicionar a cama, não vai restar muita área em suas laterais, portanto, dê preferência para cabeceiras baixas que ocupem toda a largura da parede.

Dessa forma, você vai garantir que o ambiente pareça um pouco mais espaçoso e muito mais aconchegante.

Quartos com pé direito baixo

Nesse caso, é legal ter a intenção de alongar o ambiente — principalmente se ele já for espaçoso. Escolha uma cabeceira que ocupe toda a altura da parede, mas não deixe a largura dela ultrapassar muito a largura da cama, dessa forma você vai criar uma ilusão de ótica que vai fazer o ambiente parecer mais alto.

Quartos proporcionais

Quartos proporcionais permitem uma liberdade criativa muito maior. Tome cuidado apenas para não acabar aumentando ou diminuindo muito o ambiente com elementos maiores, como a cabeceira.

Deixe que a peça seja uma espécie de moldura, mantendo-a em medidas que ultrapassem um pouco as da cama, harmonizando o ambiente.

2. Escolha o melhor material para o projeto

Claro que você já sabe que cada material vai trazer um conceito diferente para um ambiente, mas você já conhece a grande variedade disponível no mercado? Temos algumas sugestões que podem te auxiliar.

Nossa primeira dica são as cabeceiras de madeira: clássicas e atemporais. Antigamente, elas eram trabalhadas em texturas, mas, hoje em dia, utilizam-se versões mais lisas e modernas.

Mais clássica ainda é a cabeceira estofada com textura de capitonê, seu toque felpudo transmite uma aura romântica a qualquer ambiente, podendo ser até mais divertida em suas versões com cores vivas.

Há também outros tecidos que podem trazer mais conotações ao ambiente, como o laminado sintético. Semelhante ao couro, ele é forte e marcante, e atribui intensidade.

Já tecidos estampados também são muito utilizados, traduzem um toque mais leve e podem ser tão modernos quanto as cabeceiras de acrílico, por exemplo.

O último insight que separamos para você são as cabeceiras aplicadas nas paredes de fundo a partir de adesivos ou pinturas. Elas são soluções exclusivamente estéticas, mas muito interessantes e versáteis. Com esse tipo de cabeceira é possível reproduzir qualquer forma e material.

Veja a seguir os demais elementos essenciais para fechar a ideia da cabeceira de cama.

3. Eleja os complementos adequados

O primeiro elemento que você deve avaliar é a cor da cabeceira. Seja uma cabeceira lisa, artística ou texturizada, o que vem primeiro na lista é o propósito dela.

Prefira cores semelhantes às da parede quando o ambiente for estreito, por exemplo, isso vai evitar que a parede pareça ter divisórias, e deixa o ambiente mais harmonioso. Já no caso de ambientes espaçosos, utilize cores chamativas para demarcar a área da cama e organizar a distribuição de objetos no ambiente.

Outra prática recomendada é o cuidado com a iluminação. Depois de investir tanto na escolha de uma cabeceira ideal, por que não valorizá-la fazendo com que ela seja o ponto focal do ambiente? Posicione luzes na própria cabeceira, ou no teto, iluminando-a.

Abajures nas laterais com luzes amareladas são uma ótima ideia para decorações vintage, românticas e aconchegantes, mas uma outra opção é a aplicação de tiras de led, extremamente modernas, podem até mesmo substituir o abajur.

Agora que você já sabe como escolher a cabeceira de cama ideal para os seus projetos, está na hora de trabalhar sua criatividade e colocar esses aprendizados em prática. Aproveite para difundir seu conhecimento e compartilhe esse post nas suas redes sociais!

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"